• Carolina Rocha

Quarentena voluntária: dicas para relaxar e ocupar o tempo

Nas próximas semanas, a recomendação da OMS é restringirmos as saídas de casa, evitarmos aglomerações e eventos públicos, e assim, reduzirmos a disseminação do Coronavírus. Com isso, além de nos protegermos, estamos pensando no coletivo e na saúde dos demais.


Pensando em sugerir atividades que podem ser feitas durante esse tempo de resguardo voluntário, a Palavra Bordada preparou uma lista de tarefas que certamente renderão momentos de diversão, relaxamento e integração.


Leia - Esse é um excelente remédio para a alma. Ler desperta o interesse, nos faz viajar e viver outras vidas. A nossa sugestão é que você coloque em dia a pilha dos livros que comprou e não teve tempo para ler ou que releia livros clássicos ou alguns que foram lidos na sua adolescência. Esse também é um bom momento para ler para as crianças, com direito a criar vozes para os personagens! Aqui temos algumas dicas bem legais.


Fotos - Todo mundo tem em casa um armário que guarda as histórias da família em álbuns fotográficos, daqueles que a página era autocolante e que tinha uma película plástica por cima. Nossa sugestão é revisita-lo. Aproveite para identificar no verso da imagem quem são as pessoas que estão na foto, em que evento ela foi feita e a data aproximada. Se for possível, digitalize essas imagens com o telefone ou na sua impressora multifuncional. Lembre de salvar em .jpg e ajustar a resolução para 600dpi. Para ajudar em uma busca futura, crie uma pasta por anos e coloque os nomes das pessoas nas fotos. Além disso, você também pode aproveitar esse momento para organizar/selecionar aquelas fotos digitais que ‘jogou’ numa pasta para um dia organizar e, quem sabe, imprimir algumas.


Cozinhe - Cozinhar é uma das formas de demonstrar carinho pelas pessoas que vivem com você. Quando as panelas estão no fogo, pense não apenas no alimento, mas no momento de confraternização e alegria que isso vai proporcionar. Esse período de estada forçada em casa também pode ser um bom momento para ensinar às crianças algumas receitas de famílias que estão naquele antigo caderno de sua avó.


Maratonas - Não é para sair correndo e, sim, ficar no sofá e acompanhar séries com muitas temporadas. Confira sua lista, pois certamente tem vários filmes e séries que marcou lá para olhar algum dia. Nossa sugestão, e não podia ser diferente, são os títulos que contam a vida de empresas e pessoas.


Cinema - Feche as cortinas, apague as luzes e puxe o pote da pipoca. Agradeça a Nossa Senhora do Streaming por não precisar ir até a locadora. São muitas as opções na Netflix, PrimeVideo, Globoplay (que abriu seu conteúdo para não assinantes), HBOPlus, e Now. Essa é a hora de rever os clássicos do cinema do qual você ouviu falar e não conseguiu ver. Descubra o cinema francês, italiano, coreano, iraniano. Experimentar outros idiomas é sempre construtivo. E não se prenda a um gênero: animações, comédias românticas, suspense, biográficos, policial, drama, terror. Vale agradar a família toda!


Escreva - Coloque no papel todas as ideias que você tem e que sempre passam batido. Sejam as ideias para um livro, um conto ou poema. Aproveite que o ritmo de vida está mais calmo, com menos saídas, para anotar os novos projetos, seja planejar uma viagem, um evento, esboçar um plano para empreender, ou simplesmente anotar as compras que precisam ser feitas na próxima ida ao supermercado. Cercados de tecnologia deixamos, muitas vezes, de exercitar algo que é nosso e tão característico: nossa letra. Aproveite para se reacostumar com o papel e a caneta.



Ouça música - Ela relaxa, provoca sentimentos, faz reviver. Seja nos antigos vinis, num CD que há tempos não gira ou por meio de streaming, a música é eterna. Plataformas como Spotify, Deezer, Tidal, Apple Music, Youtubemusic reúnem diversos estilos musicais, com e sem intervalos comerciais e playlists temáticas. Também é possível encontrar podcasts sobre os mais variados temas que educam e entretêm ao mesmo tempo.


Arrume as gavetas - Sempre tem uma gaveta em que a gente coloca os convites de festas, as anotações, os bilhetes. Arrumar toda essa papelada, ocupa o tempo e faz com que a energia circule no ambiente de uma forma positiva. Além, é claro, da satisfação de ter uma tarefa concluída. E, com certeza, você vai achar alguns tesouros no meio de tantos documentos.


Converse - Não é porque você vai ficar em casa que as conversas estão proibidas. Aproveite para responder para aquele amigo que te enviou um WhatsApp e até agora está esperando o seu oi de volta. Chame os amigos em conversas de vídeo, fale com quem está longe, mas também com quem está perto. Escolha temas mais amenos, já está todo mundo bastante tenso com os noticiários e uma conversa depois do almoço sobre a vida pode ser relaxante.


Viva - Brinque, dance, durma, acorde, reze, medite, lave as mãos, leve o cachorro para passear. Peça tele-entrega e fortaleça os pequenos empreendedores da sua cidade. Tudo isso é permitido desde que você proteja a si mesmo e aos demais. Lembre-se que esse período de isolamento não é férias, mas não precisa ser de tristeza por estar em casa sem poder sair. Queremos que essa quarentena seja um momento de reconstrução das nossas relações com a família, com a comunidade. Que sirva para mostrar que somos responsáveis por nós e pelos outros e que nos importamos verdadeiramente. Somos humanos.


E quando tudo isso tudo passar, teremos mais um capítulo das nossas histórias para contar!

Entre em contato para que, juntos, possamos elaborar um modo especial e único de contar sua história ou a de sua família, empresa ou instituição.

contato@palavrabordada.com.br

      (51) 99100.6302

  • Branca Ícone LinkedIn
  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon

© 2019 por Palavra Bordada - Conteúdo História Memória

Imagens: unsplash.com - Vetores: flaticon.com | freepik.com | MediaLoot.com