• Denise Waskow

Avós e netos: um vínculo especial

A relação com os avós costuma ser marcada por boas histórias, aprendizados, mimos, gostosuras e muito carinho. Já ouviu aquele ditado que eles são “pais com açúcar”? Pois é. E as lembranças que muitos de nós temos deste convívio só confirmam essa ideia, de que se trata realmente de um vínculo especial.

Senhora de óculos, de cabelos brancos, com uma menina no colo, de cerca de dois anos, abraçando-a e beijando-a na bochecha. As duas, que parecem ser avó e neta, estão em frente a um fundo preto, com uma luz focada para iluminar o seu rosto.

Além disso, a participação dos avós na estrutura social e familiar vem se modificando nos últimos anos, com o aumento da longevidade. Atualmente, eles integram a chamada geração prateada, que se mantém ativa, curiosa, interessada e disposta a viver novas experiências. Ou seja: são pessoas que ainda têm muito a viver e compartilhar com os netos!


Neste texto, você vai descobrir alguns dos diferentes papéis que podem ser desempenhados por estes personagens tão importantes na vida de todos nós, e como potencializar toda a sua sabedoria e experiência de vida. E já deixamos aqui registrados os nossos parabéns pelo Dia dos Avós, celebrado em 26 de julho!



Elo entre gerações

Mãos de diferentes idades, todas juntas. A mão que está ao centro é de um homem idoso. Ao redor dela, segurando quatro dos cinco dedos, estão uma mão de mulher idosa, duas mãos de crianças e uma mão de mulher adulta

Você já tentou fazer uma árvore genealógica da sua família? Geralmente, é difícil saber até mesmo os nomes para além de duas ou três gerações passadas. Nessas horas, uma consulta aos avós é fundamental para conseguir ampliar o panorama, pois eles são um elo e uma referência entre aqueles que já se foram e os familiares mais jovens.


Para aproveitar esse conhecimento, é importante ir além de reunir nomes e montar uma cronologia. Aproveite para conversar sobre características dos seus antepassados, entender seus contextos e trajetórias de vida. Essa pesquisa permitirá, inclusive, que você também desenvolva um novo olhar sobre a sua história pessoal, a partir das descobertas feitas.



Guardiões de memórias


Neste papel de aproximarem as diferentes gerações da família, os avós também ocupam um lugar de guardiões de memórias. Muitas vezes, são apenas eles que conhecem os detalhes de episódios marcantes da trajetória familiar. E, se esses relatos não forem ouvidos e registrados, a tendência é que se percam com o passar do tempo.


Eles também costumam cultivar hábitos e costumes que formam tradições das quais participamos e nem sempre percebemos. Sabe aquele almoço de domingo, com todos reunidos? E aquela receita que não pode faltar nos aniversários? Ou o modo de celebrar o Natal? Todos estes são rituais que os avós costumam manter e incentivar.


Senhora de cabelos brancos segura uma câmera fotográfica analógica em frente ao rosto, posicionando-a para a foto. Ela está sentada, em frente a uma parede de tijolos.

Também são eles que, em diversos casos, preservam objetos, documentos e fotos que ajudam a contar as histórias dos antepassados. Livros de receitas, diários, cartas, postais, certidões e uma série de outras preciosidades podem integrar os seus acervos pessoais. Neste texto, explicamos como você pode organizar esse material.



Conselheiros e incentivadores

Senhor de cabelos brancos e menino pré-adolescente correm lado a lado em uma via asfaltada em um parque, ao lado de árvores. Ambos estão com roupas esportivas: tênis, calções e camisetas.

Muitos avós que já estão aposentados ou trabalham em um ritmo menos intenso costumam ter mais tempo disponível para conviver com os netos e, com isso, estar a postos para oferecer um conselho. Quando há uma relação de confiança e proximidade, essa troca de conhecimentos e ideias pode ser muito benéfica para as duas gerações.


Além disso, por estarem cada vez mais ativos e atentos às novidades, os avós podem ser os grandes incentivadores dos netos nos seus projetos pessoais e profissionais. Essa conexão com as demandas do mundo atual, aliada à experiência de vida, é um bem precioso que os mais jovens não podem desperdiçar.



Parceiros de aventuras

Em um parque, com árvores ao fundo, uma senhora segura flores na mão direita, formando um pequeno buquê. Na mão esquerda, mostra o que parece ser uma pequena fruta para uma menina de cerca de cinco anos, que observa atentamente.

A diferença de idade não é obstáculo para que avós e netos vivam as maiores aventuras juntos! Quando os netos são pequenos, a parceria para um piquenique na praça, um banho de mar, uma tarde de brincadeiras e leituras ou uma noite do pijama pode proporcionar momentos emocionantes e construir memórias muito especiais para essa relação.


Com o passar do tempo, os passeios podem se estender a eventos ou a viagens mais longas. Já pensou em assistir um show ou conhecer um lugar novo ao lado dos seus avós? Sem esquecer que uma das maiores jornadas pode ser percorrida sem sair de casa: mergulhar nas histórias e nos conhecimentos que só os avós têm a oferecer.



Na Palavra Bordada, conhecemos e compartilhamos histórias de avós com os quais aprendemos e nos emocionamos muito. Parabéns a todos que nos inspiram com as suas trajetórias de vida!