• Carolina Rocha

Trama de recordações e saudades

Atualizado: Jul 22

Reprodução da capa do livro Memórias Tecidas, com o título da obra escrito em letras brancas, centralizado na parte posterior. Como imagem de fundo, uma fotografia de uma das tapeçarias elaboradas pela biografada, em tons de rosa e amarelo.

Contar a história de quem não está mais entre nós é uma tarefa que requer, além de pesquisas e entrevistas, um mergulho na vida do biografado. Executar essa missão exige também uma delicadeza no olhar e uma atenção especial com as memórias compartilhadas.


Com todo esse carinho e dedicação, a Palavra Bordada elaborou o livro Memórias Tecidas – Relatos sobre Zélia França de Araújo Santos, lançado em setembro de 2018 e distribuído entre familiares e amigos.


Artista plástica, Zélia se tornou conhecida por seu trabalho em tapeçaria, premiado nacionalmente e exibido em galerias gaúchas e cariocas nas décadas de 1960 e 1970. A obra reúne depoimentos de amigos, mestres e familiares, incluindo os relatos especiais dos filhos, que tornaram possível recontar e eternizar a trajetória de Zélia em uma publicação.


Ficha técnica

Memórias Tecidas – Relatos sobre Zélia França de Araújo Santos

Entrevistas, pesquisa, redação e edição: Palavra Bordada

Projeto gráfico: Santo Expedito Design Gráfico

Editoração: Luz Maria Studio

Capa: Claudia Elisa Machado – Santo Expedito Design Gráfico

Revisão: Cíntia de Moura Pinto

Duas reproduções do livro Memórias Tecidas. Em uma delas, uma página dupla com uma fotografia de uma tapeçaria, em tons de laranja e marrom, na página à esquerda, e texto dividido em duas colunas, na página à direita. Na outra reprodução, a capa do livro com o título da obra escrito em letras brancas, centralizado na parte posterior. Como imagem de fundo, uma fotografia de uma das tapeçarias elaboradas pela biografada, em tons de rosa e amarelo.